• CONCERTOS
  • Sexta, 18 de Janeiro de 2019, às 22h

    José Pinhal Post-Mortem Experience | Catarina Branco | Sreya | Japo (DJ Set)

    Maternidade e ZDB convidam Zé Pinhal Post-Mortem Experience, Catarina Branco, Sreya, Japo (DJ Set)

     

     

    José Pinhal Post-Mortem Experience

    José Pinhal foi um ilustre e famoso desconhecido – dir-se-ia lendário – mestre da música de baile originário do norte de Portugal. José Pinhal Post-Mortem Experience, a banda de tributo e homenagem formada pela Favela Discos e os Equations que têm-se apresentado em ocasiões festivas na cidade do Porto (tendo também já passado por Aveiro e pelos Açores) apresenta-se em Lisboa pela primeira vez, na Galeria Zé dos Bois. Fica aqui o testemunho mitológico, por Paulo Cunha Martins, que em parte explica a existência de José Pinhal Post-Mortem Experience:

    “No início dos anos 2000, o meu irmão comprou um modesto apartamento que servia de gabinete de um agente de música popular Portuguesa no norte do país, Cipriano Costa, que representava artistas como Herman José e Ana Bola, José Cid, Simara e… um tal de José Pinhal. Entre os diversos cartazes que ficaram esquecidos nos móveis da cozinha existiam duas cassetes, volume 1 e volume 2. Resolvi transcrever a cassete com o primeiro álbum do José Pinhal. Durante vários anos aqueles temas ficaram em incubação no meu disco duro, sendo ocasionalmente expostos a amigos próximos e partilhados em pens. 

    José Pinhal foi contaminando almas e corações pela mão de uma primeira legião de embaixadores que foram disseminando a sua música na segunda metade dos anos 2000. As aleatoriedades do universo ditaram que estas cassetes se perdessem numa Mitsubishi L200 mas passados vários anos surgiram temas de José Pinhal no YouTube pela mão de Joaquim Gomes, detentor da cassete com o Volume 3 de José Pinhal.

    Em 2016, passados 15 anos (!) desde a descoberta desta pérola, a Favela Discos e os Equations juntaram esforços para uma atuação chamada José Pinhal Post-Mortem Experience. A música e a memória de José Pinhal está viva e tudo o que está a acontecer ultrapassa todas as minhas expectativas. Ainda bem que encontrei aquelas duas cassetes.”

    Formação: João Sarnadas: Guitarra e Coro | Zézé Cordeiro: Baixo | José Santos: Bateria | Tito Silva: Teclado e Trompete | David Ole: Saxofone | Nuno Oliveira: Congas e Coro | Bruno Martins: Cantante e Encantante.

     

    +info: Vídeo | José Pinhal

     

     

    Catarina Branco

    Vinda do Oeste, a Catarina Branco não toca hard-rock, hip-hop ou música de dança. A sua música não é nada jazzy ou tem gritos distorcidos. Não traz uma orquestra com 80+ músicos, dirigida por um maestro de alto gabarito. Metaleiros não vão aos concertos dela. A Catarina vai estar em palco com uma guitarra e um microfone, acompanhada pela Raquel Pimpão, que toca teclas e canta, pelo Gaspar Santos, que toca guitarra, pelo Diogo Vale que toca baixo, e pelo Volca Sample, que toca bateria, para apresentar o seu EP de canções sobre amizade, amor e enfatuação e tudo o que fica na margem e zonas cinzentas dos limites dessas ideias, num exercício de síntese musical.

     

    +info: Facebook | Spotify

     

    Sreya

    Atlântica gelada, mas sempre em busca de outras temperaturas marítimas. As suas canções são bons-bocados da epopeia de si mesma e dos universos que a rodeiam. O disco Emocional, mexido e estrelado por Conan Osiris, enquadra-se numa tradição tão contemporânea como as pessoas fixes do passado o foram.

    + info: Vídeo | Bandcamp | Podcast

    JAPO

    É mais habitual vê-lo em palco a encarnar o guitar hero/vocalista da Meia de Leite ou o performer/poeta da urbe enquanto Menino da Mãe. Desta vez mostra-nos as suas skills de DJ, fazendo-nos  vibrar com  as suas escolhas, – ghetto house, o electro da origem, futuros clássicos de festa dos recantos da Web – por isso celebre-se com a maior pausa.

    +info: SoundCloud

     

    Entrada: 8€ pré-venda – 10€ no dia | Bilhetes disponíveis em breve