• CONCERTOS
  • 11 de Julho 2017

    Rodrigo Amado Northern Liberties

    rodrigo_amado

    © Geert Vandepoele

    .
    Regressado de uma longa viagem pelos Estados Unidos e com ‘The Attic’ – numa triangulação com Gonçalo Almeida e Marco Franco – a recolher inúmeros elogios na imprensa internacional, o saxofonista Rodrigo Amado volta ao palco da ZDB com uma nova formação de nome Northern Liberties. Abrigo sucinto para este holding que reúne o músico português a três iluminados da sempre fértil cena jazz norueguesa, num intercâmbio de liberdade e fogo, em estreia viva por estes lados.

    Rodrigo Amado é uma figura mais do que reconhecida pelos frequentadores deste espaço. Figura imponente do jazz e da música improvisada europeia ao longo das últimas duas décadas, tem vindo a manter uma rota ascendente de reconhecimento e maturidade sustentada num campo lexical para onde convergem os espíritos mais abençoadas para se libertarem num sopro único. Tradição, lirismo e liberdade numa obra expansiva de onde emergem formações tão notáveis como o Rodrigo Amado Motion Trio – que lançou no ano passado o brilhante ‘Desire & Freedom’ – ou o quarteto com Joe McPhee, Kent Kessler e Chris Corsano que andou a rodar por palcos europeus no início deste ano.

    Espírito inquieto em encontro comunal com uma trupe de músicos que tem feito por tornar a Noruega um dos países mais fervilhantes neste mosaico, Amado tem na companhia do baterista Gard Nilssen, do contrabaxista Jon Rune Strom e do trompetista Thomas Johansson um alinhamento de mentes em comprimento de onda. Com ligações fortes à Clean Feed – que lançou álbuns de projectos como Cortex onde também se inclui Nilssen ou Friends & Neighbors com Strom – e à PNL de Paal Nilssen-Love, Johansson tem colaborado com este último na sua Large Unit para além do trio com Oyvind Storesund. Numa complexa e viva rede de ligações, promovem-se encontros que levam Rune Strom ao Nu Ensemble de Matts Gustaffson ou à militância no trio de Frode Gjerstad e Nilssen a espraiar-se por entre o Zanussi 5, Bushman’s Revenge ou o seu Acoustic Unity, numa perspectiva voraz de abrangência, visão e sentido de descoberta. BS
    .

    Formação: Rodrigo Amado: saxofone tenor  | Thomas Johansson: trompete | Jon Rune Strom: contrabaixo | Gard Nilssen: bateria
    .

    + info: Rodrigo Amado | Thomas Johansson | Jon Rune Strom | Gard Nilssen
    .

    Entrada: 8€ | Bilhetes disponíveis na Flur Discos, Tabacaria Martins e ZDB (segunda a sábado 22h-02h) | reservas@zedosbois.org