• CONCERTOS
  • Sábado, 12 de Maio às 22h

    Rezzett | Tropa Macaca | DJ Snake Radikal

     

    Rezzett

    O universo em expansão do duo londrino continua a sugerir que alguma da música mais fascinante pode efectivamente vir daqui. É do espectro da electrónica onde aliás tem emergido um número considerável de propostas cuja natureza questiona, afinal, as expectativas estéticas da música contemporânea. Embora só este ano tenha surgido o tão aguardado álbum de estreia, a verdade é que os Rezzett não aterram neste 2018 completamente inocentes. Há toda uma pequena, mas brilhante, colecção de EPs que os colocou nos pontos certos. De resto, as suas edições encontram-se sob a chancela prateada da The Trilogy Tapes, label de sonho do hiperactivo Will Bankhead, que ao lado da L.I.E.S tem levado especialmente a electrónica a voos menos comuns (incluindo nomes como Ben UFO, Kassem Mosse ou Theo Parrish). O disco homónimo dos Rezzett traz uma compreensão difusa, e quase holística, desse termo tão abstracto e abrangente que é a música de dança. Até porque a dieta sonora que os inspirou parece infinita. Se tudo parece ter origem na base do techno e da house, a certeza dilui-se à medida que a escuta se vai aprofundando. O artesanato lo-fi com que tecem estas malhas encontra linhagem com muitas das interpretações digitais da herança jamaicana, com a guelra visionária britânica nos 90s e ainda reserva respiro sério para cenários restritos a batidas. É justo falar-se em dança, mas obviamente tendo em conta que a mesma também pode, e deve, acontecer quando o corpo está off e a mente encontra-se on. Esperam-se formas vaporosas e uma desorientação benigna como quem explora um outro estado.

     

     

    Tropa Macaca

    Havendo justiça nas palavras, nunca se poderia discursar sobre o que de melhor tem acontecido na criação nacional sem referir os Tropa Macaca. Pela resistência temporal, pela inovação constante, e acima de tudo, pela genuinidade com que transmitem algo que só pode ser definido como arte. Cruzando mais de uma década de actividade, continuam a cultivar uma linguagem tão pessoal quanto apaixonante. Um fluxo criativo que viu reconhecimento em importantes editoras como a Siltbreeze, The Trilogy Tapes ou a Software, de Oneohtrix Point Never, entre outras. A mutação que sai da guitarra de André Abel desafia um entendimento comum do instrumento, alcançando uma plasticidade profundamente libertadora. Por sua vez, é dos sintetizadores de Joana da Conceição que saem as linhas, os vértices e as arestas, sem uma ordem específica que não a natural. Em conjunto, criam um oásis urbano para quem retira prazer de géneros e épocas díspares, nutrindo sempre um afecto por resultados enigmáticos. Uma estranha familiaridade sem explicação aparente, mas com uma promessa de fidelidade imensa. Neste regresso à ZDB, vamos vê-los numa fase peculiarmente activa, com dois magníficos recentes lançamentos: a cassete “Mais Pa Frente” e o LP “Caçador do Futuro”. Peças essenciais que voltam a trazer pertinência ao material já apresentado no passado. Arte decomposta em som, eventualmente xamânica, por vezes até dormente. Arte maravilhosa e maravilhada em si própria, sem fechar portas à partilha.

     

    DJ Snake Radikal

    Figura meio indissociável com muito do que se passa na cidade, Márcio Matos é um patrão. Podemos vê-lo por detrás do balcão da Flur como por detrás dos pratos em espaços nocturnos como o Lounge ou o Musicbox. É também um dos fundadores da Príncipe Discos e o responsável pelo artwork que acompanha os discos. Ultimamente tem vindo a actuar sob várias designações, entre as quais Javender Dourado. Quem o escutou, pelo menos uma vez por aí, sabe que detém um conhecimento enciclopédico aliado uma visão ampla e interligada do que é – e o que deverá ser – a música. O êxtase, a catarse ou a contemplação são puros estados resultantes de sets que desafiam, fascinam e inspiram. É sempre uma honra voltar a escutá-lo.

     

    + info: Bandcamp | Crítica | Vídeo | Tropa Macaca | Soundcloud

     

    Entradas: 8€ |Bilhetes disponíveis na Flur DiscosTabacaria Martins e ZDB (segunda a sábado 22h-02h) | reservas@zedosbois.org