• CONCERTOS
  • Quarta, 21 de Março às 22h

    Liima – Apresentação de ‘1982’

     

    Nascem na Escandinávia para depois deambularem por diversas cidades europeias cimentando assim um percurso que surge paralelamente ao experimentalismo dos Efterklang. Entre Istambul e a Ilha da Madeira moldaram os trechos de ii, primeiro álbum editado em 2016. Ao longo do tempo a relação entre os quatro músicos consolidou-se, culminando num trabalho construído em cima – e através – de memórias; produzido por Chris Taylor, dos Grizzly Bear, no coração do gélido Inverno de Porvoo, na Finlândia. Por entre teclados rutilantes ergue-se 1982. Uma lufada de nostalgia pop, onde o passado se encontra com o futuro, estética sci-fi repleta de tonalidades moduladas pela alma dos 80’s, sem destroçar o génio experimentalista do ‘novo lisboeta’ Casper Clausen. A hidden track “Always” apresentada, no início deste ano, surge subtilmente póstera num vídeo realizado pelo artista Jonny Sanders.

    O quarteto livremente nómada, habituado a expedições onde prolifera a criação artística em residência vagueia novamente no processo de 1982. De cidade em cidade edificam devaneios líricos, composições vindouras e arranjos oníricos. As camadas de sintetizadores revestem-se através de atmosferas urbanas, multiplicam-se experiências e ascendem-se ambientes que faixa após faixa caminham até ao vórtice de locais tão díspares como Viseu ou Berlim.

    Os Liima transportam sensibilidade gráfica. Cruzam universos fílmicos retro futuristas. Levitam sobre a linha do tempo, deslocam-se por composições benévolas e fazem looking forward sem ausentar o presente. 1982 é uma obra de open road, viajante, não finda, mas expande-se até à sua celebração no Aquário da ZDB. JH

     

    + info:  Site | Vídeo | Vídeo | Entrevista

     

    Entradas: 8€ |Bilhetes disponíveis na Flur DiscosTabacaria Martins e ZDB (segunda a sábado 22h-02h) | reservas@zedosbois.org