• EXPOSIÇÕES
  • Quinta, 6 de Setembro às 18h30

    Lançamento do livro ‘A invenção do Sim e do Não’

     

    Experimentámos dizer a palavra “exegese” sete vezes seguidas e o mais rápido possível. Deu “êjajase”. Percebemos logo que era coisa a evitar. Por isso, quando pensámos em fazer uma publicação que acompanhasse a exposição do Jorge Queiroz, deixámos imediatamente de lado a ideia de encomendar um texto ao jeito académico, cheio de referências e notas de rodapé. Sobretudo, não queríamos patrocinar mais uns milhares de caracteres sobre a herança surrealista nas obras do Jorge, ou sobre o seu peculiar posicionamento no quadro da produção pictórica contemporânea. Assim, escapámos à tentação de fazer um catálogo – entendido como publicação que documenta a exposição e lhe dá respaldo crítico – optando por publicar um álbum: um livro contendo ilustrações de todas e apenas as pinturas presentes na exposição, acompanhadas por um texto ficcional da lavra de Eduardo Lago, romancista, especialista no Ulisses de James Joyce, antigo director do Instituto Cervantes em Nova Iorque e amigo de longa data do artista.

    Naturalmente, decidimos seguir a mesma lógica no que respeita à primeira aparição pública deste livro. Assim, ao invés de um painel de convidados que comentam com propriedade o valor desta publicação, eis que vos convidamos para uma última incursão por estas salas de exposição, lugar onde poderemos seguir, na presença das pinturas elas mesmas, e guiados pela voz de Cláudia Gaiolas, excertos da trama ficcional que Eduardo Lago concebeu a partir do universo pictórico de Jorge Queiroz.

    _

     

    We tried to say the word “exegesis” seven times in a row and as fast as possible. It turned out “hecksacgecsicks” and so we knew it was something to be avoided at all cost. Thus, when we thought of making a publication that would accompany Jorge Queiroz’s exposition, we immediately put aside the idea of commissioning an academic text, full of references and footnotes. Above all, we did not want to sponsor a couple more thousand characters on the surrealist heritage in Jorge’s works, or on his peculiar positioning in contemporary pictorial production. Thus, we escaped the temptation to make a catalog altogether and chose to publish an album instead: a book containing illustrations of all and only the paintings present at the exhibition, accompanied by a fictional text by Eduardo Lago, novelist, expert on James Joyce’s Ulysses, former director of the Instituto Cervantes in New York and longtime friend of the artist.

    Naturally, we decided to follow the same rationale for this publication’s first public appearance. So, instead of a panel of guests who’d comment with propriety the value of this publication, we invite you to a last foray into these exhibition halls, where we can follow, in the presence of the paintings themselves, and guided by the voice of Cláudia Gaiolas, excerpts from the fictional plot that Eduardo Lago conceived out of his encounter with the pictorial universe of Jorge Queiroz.