• CONCERTOS
  • Sábado, 18 de Maio às 22h

    Glockenwise — Road to Superbock Super Rock

     

    “Vontade de mudar e de ter passos para dar”. É assim que se inicia PLÁSTICO, o disco de mudança de paradigma e chegada à idade adulta. É desta forma que os Glockenwise dão o “Corpo” a um manifesto pela música portuguesa mais interessante, arrojada e contagiante.

    Um disco que confirma a inteligência e a capacidade lírica e técnica de deixar para trás três discos de originais em inglês, e investir na língua portuguesa como forma de expressão de um discurso pós-moderno, reflectido, crítico e descentralizado. Portugal não é só Lisboa, também há Barcelos! E Braga, Coimbra, Faro, Aveiro, Leiria, Évora e até Beja, imaginem… Ainda que «A crítica em Lisboa assobia para o lado / Toda a gente caga pinta e um programa de rádio / Espreme lá mais conteúdo / O mundo está com pressa / Já que sobram poucas vidas / Para fazer conversa” (em “Bom Rapaz”).

    “Plástico” verte (palavra a Norte…) ironia e humor sobre a espuma dos dias do teatro de papelão de protagonistas com que nos cruzamos diariamente que “Fazem um ar zangado de quem não quer falar / Cruzam os olhos de lado com medo de espreitar / Têm cuidado no passo / Graça de artista só / Muitas manias no trato / A mim só me dá dó”. Com as mais valias do saxofone de Julius Gabriel e a guitarra de Alexandre Soares, os dados estão lançados e os ouvidos conquistados. Por esta altura, já se percebeu que estamos perante canções de primeira água, música e letras desassombradas e capazes de equilibrar a urgência e a força do rock com letras contundentes, elegantes, refinadas e sinceras.

     

    +info: facebook | entrevista | entrevista | crítica | vídeo

     

    Entrada: 5€ | Bilhetes disponíveis na Flur DiscosTabacaria Martins e ZDB (segunda a sábado 22h-02h) | reservas@zedosbois.org