• CONCERTOS
  • 21 de Setembro 2013

    Dynasty

    .

    Estrela ascendente do rap norte-americano, Dynasty é actualmente uma das vozes mais vitais no género. Apesar de jovem, possui já um percurso promissor, desde logo apadrinhada pelo histórico DJ Premier. Nascida no bairro de Queens, Nova Iorque, aos catorze anos deixa-se envolver na street culture do hip hop enquanto absorve as vivências de crescer numa comunidade multicultural, extraindo o seu melhor. Uma experiência que espelha a crueza das palavras e a espontaneidade das ideias que surgem em cada canção.
    Geneticamente afastada da facção mais vanguardista do rap, e mais afastada ainda dos produtos mediáticos, ela recupera um genuíno espírito old school – por vezes difícil de encontrar nos dias que correm.
    Auxiliada pelo trabalho instrumental de DJ Sandman, entre batidas directas e melodias notavelmente enquadradas, mesmo rodeado de tanta classe, o flow de Dynasty destaca-se de modo magistral. Uma criadora de histórias e cronista de gema que se impõe, seduz e adverte, consoante a narrativa que reproduz. Sente-se na sua música que este não é rap de cifrões, de tendências ou de extravagâncias; escuta-se na voz que este é, afinal, o único caminho possível para quem traz tanto por dizer e por partilhar. Toda uma entrega, no mínimo, fascinante – que atinge especial impacto nas suas actuações.
    Na ainda curta discografia, conta-se a celebrada mixtape ‘Dreampusher’ e o mais recente EP ‘The Love’. Pelo meio fica ainda a participação de Talib Kweli no tema ‘Stay Shinin’ e ainda uma série de concertos de abertura para gente grande como Wu-Tang Clan, Mos Def ou KRS-One (que um dia, em pleno palco e perante uma plateia cheia, a considerou um exemplo perfeito de MC). Longe de um estado bruto, este é no entanto um valiosíssimo diamante ainda a revelar-se e cuja passagem por Lisboa reforçará tudo o que dela podemos imaginar. NA

    .

    + Info: site | facebookvídeovídeovídeovídeo

    .

    Entrada: 8€ | Em venda antecipada nas lojas Flur, Matéria Prima e Son of a Gun e na ZDB (4ª a 6ª, 18-23h; sábados, 15h-23h)