• EXPOSIÇÕES
  • Até 20 de Janeiro de 2018

    Chama Xamânica de Otelo M.F

    Chama Xamanica

     

    CURADORIA DE NUNO FARIA

    INAUGURAÇÃO: SÁBADO, 7 DE OUTUBRO, ÀS 22H
    ABERTURA DE PORTAS ÀS 18H

    DE 7 DE OUTUBRO A 6 DE JANEIRO DE 2018
    GALERIA ZÉ DOS BOIS – LISBOA

     

    A exposição Chama Xamânica apresenta, pela primeira vez em Lisboa, e de forma extensiva, o trabalho ainda bastante desconhecido de Otelo M. F. (Almancil, 1974). Constituída por um número substancial de desenhos, objectos e esculturas, esta exposição permite mergulhar num universo criativo ao qual não são estranhas as noções de animismo, primitivismo ou xamanismo. Mais do que meras referências discursivas, estes são verdadeiros campos de conhecimento operativo para um trabalho frequentemente movido pelo sentimento de perda face a um mundo desligado do espírito da terra e do conhecimento cultivado pelos nossos antepassados. Não surpreende, portanto, que o artista tenha na performance e no ritual os canais que lhe permitem conduzir energias, convocar presenças ou articular materialidades. Movimento, metamorfose, transitoriedade, devolver ideias que não tenham corpo, recolher e reutilizar matérias frequentemente tratadas como restos, em contexto urbano ou natural, estabelecer ligações ou diálogos inusitados entre materiais e formas, são palavras-chave numa prática muito alargada, que afirma que “o trabalho artístico serve para reclamar a nossa existência espiritual”.

    Exposição produzida em parceria com a Culturgest e apresentada nos espaços daquela instituição, no Porto, entre 18 de Fevereiro e 15 de Abril de 2017.

     

    (English)

    Chama Xamânica is the first extensive presentation of Otelo M. F.’s work ever to be held in Lisbon. Gathering a substantial number of drawings, objects and sculptures, this exhibition allows one to delve into a creative universe governed by notions such as animism, primitivism or shamanism. Much more than mere discursive references, these are productive contexts for a work often marked by the feeling of loss in the face of a world disconnected from the spirit of the earth and the knowledge cultivated by our ancestors. It is not surprising, therefore, that Otelo M.F. (Almancil, 1974) has in performance and in ritual the tools that allow him to conduct energies, summon presences and articulate materialities. Movement, metamorphosis, transitoriness, restoring ideas that have no body, gathering and reusing materials that are frequently treated as waste, establishing unaccustomed connections or dialogues between materials and forms, are keywords in a wide-ranging practice, underlining the principle that “artistic work serves to reclaim our spiritual existence”. 

    Chama Xamânica is produced in partnership with Culturgest and was presented in its exhibition spaces in Oporto between February 18 and April 15, 2017.

     

    Galeria Zé dos Bois
    Rua da Barroca, 59, 1200-047 Lisboa
    De quarta a sábado, entre as 18h e as 22h
    Entrada: €3