• EXPOSIÇÕES
  • 4ª a Sáb, das 15h às 23h

    All Power to the People. Então e Agora.

    A arte revolucionária de Emory Douglas e os Panteras Negras.
    .
    PROLONGAMENTO EXPOSIÇÃO ATÉ 10 DE SETEMBRO
     

     

    .
    ..
    .
    Esta exposição que ocupa os dois andares da Galeria propõe, através de diverso material documental e artístico uma aproximação ao Black Panther Party tomando como ponto de partida a arte revolucionária de Emory Douglas, Ministro da Cultura do Black Panther Party (desde 1967 até à dissolução do partido, em 1982).
    A exposição é pontuada por inúmeros murais que ilustram o imaginário gráfico de Emory Douglas num percurso que é acompanhado de uma vasta selecção de jornais radicais, literatura referencial, cartazes, panfletos, fotografias, e outros items da época, incluindo material documental áudio e vídeo. Esta exposição, que tem como matriz referencial os
    Estados Unidos, aflora questões dos movimentos radicais dos anos sessenta e inicio de 70, as reivindicações e os direitos civis da comunidade afro-americana, o BPP – a sua ideologia, programas sociais e relações internacionais (com destaque para os eventos que dizem respeito aos movimentos de libertação luso-africanos), o Black Arts Movement e finalmente uma selecção de material gráfico tal como cartazes e o jornal dos Panteras Negras do qual Emory foi responsável gráfico e onde semanalmente mostrava um novo trabalho.
    O imaginário gráfico de Emory Douglas marca uma ruptura com a representação dos negros feita pelos media da época, que se dividiam entre a total exclusão e a reprodução de estereótipos sociais de inferioridade. As ilustrações de Emory Douglas devolvem ao negro a condição de sujeito agente da sua determinação identitária e do destino da sua comunidade. A par da função de empowerment, as imagens criadas por Emory Douglas ilustram as condições sociais que faziam da revolução uma necessidade urgente, retratando a pobreza e a repressão, a que se contrapunha a acção social de apoio desenvolvida pelos Panthers.
    .
    .
    Produção Galeria Zé dos Bois
    Curadoria Natxo Checa
    Curadores convidados: Billy X Jennings, Ricardo Matos Cabo
    Conversas com: Emory Douglas, Billy X Jennings, Robert King, Rigo 23

    Acções Serviço Educativo ZDB
    – VISITAS GUIADAS pelo serviço Educativo ZDB a Escolas;
    A decorrer durante a semana, enquanto a exposição estiver patente. Entrada livre sob marcação
    – VISITAS GUIADAS pelo curador – A anunciar
    .
     
     

     

    ALL POWER TO THE PEOPLE. ENTÃO E AGORA. from Galeria Zé dos Bois on Vimeo.

    .

    Programa de cinema em Setembro – Fecho da Exposição
     
    Quinta dia 8 de Setembro às 22h
     
    Diferentes exemplos do cinema militante associado às lutas pelos direitos civis nos EUA nas décadas de 60-70.
    – ‘ Now’ de Santiago Alvarez (1965,5′)
    – ‘Off the pig (Black Panters)’ de Newsreel Film Collective, S. Francisco (1968, 20′)*
    – ‘Case Against the Lincon Center’ de Newsreel Film Collective, NY (1968, 12′)*
    – ‘Repression’ de Newsreel Film Collective, LA (1969, 12’37”)*
    – ‘Genet Parle D’Angela Davis’ de Carole Roussopoulos (1970, 7′)
    – ‘Columbia Revolt’ de Newsreel Film Collective, NY (1968, 50′)*
     
    *de Newsreel Films – Roz Payne Archives
    .
    Sexta dia 9 de Setembro às 22h
     
    Uma ficção sobre a acção revolucionária e o activismo político num dos filmes que melhor reflectem o pensamento da esquerda americana na década de 60
    – ‘Ice’ de Robert Kramer (1970, 103′)
    .
    Sábado dia 9 de Setembro às 22h
     
    Série ‘Black Films’ de Aldo Tambellini. Uma sequência de sete curtos filmes expeimentais que combinam a abstracção com a utilização de imagens manipuladas num comentário directo aos acontecimentos políticos da altura.
    ‘Black Is’ (1965, 4′)
    ‘Black Trip#1’ (1965, 4’30”)
    ‘Black Plus X’ (1966, 8’30”)
    ‘Black Trip#2’ (1967, 3′)
    ‘BlackOut’ (1965, 9′)
    ‘Black TV’ (1968, 10′)
    ‘Moonblack’ (1969, 14′)
     
    ..

    Programação Complementar:.

    A par da exposição a inaugurar no dia 4 de Março na Galeria Zé dos Bois, a ZDB apresentou, em colaboração com Serralves, no Espaço Nimas, uma série de filmes, alguns referenciais e outros inéditos em Portugal, sobre os Panteras Negras.

    Na sessão de inauguração do ciclo contàmos com a presença de uma comitiva de Panteras Negras, disponível para falar sobre a sua experiência: EMORY DOUGLAS, Ministro da Cultura dos Panteras Negras; ROBERT KING, Pantera Negra, preso político na prisão de Angola – EUA ao longo de 27 anos em regime de solitária e BILLY X JENNINGS, Pantera Negra, historiador e responsável oficial do legado dos Panteras.

    .

    Programa integral do ciclo de cinema e sinopses dos filmes AQUI

    .

    Quinta, dia 3 de Março, às 21.30 – Espaço Nimas

    Sessão de abertura do ciclo de cinema documental com a presença dos convidados Robert King, Billy X Jennings,  Rigo 23 e Emory Douglas
    In the Land of the Free de Vadim Jean
    Black Panthers – Huey! de Agnès Varda

    .

    Sexta, dia 4 de Março às 21.30  – Espaço Nimas
    Off the Pig (Black Panther) de Newsreel Film Collective
    Mayday (Black Panther) de Roz Payne e Newsreel Film Collective
    Aoki a Documentary Film de Ben Wang and Mike Cheng

    .

    Sexta, dia 4 de Março às 22h – Galeria Zé dos Bois
    Inauguração Exposição
    ALL POWER TO THE PEOPLE. ENTÃO E AGORA.

    .

    Sábado dia 5 de Março às 18h- Galeria Zé dos Bois
    Conferência de Emory Douglas

    .

    Sábado dia 5 de Março às 21.30 – Espaço Nimas
    Comrade Sister: Voices of Women in the Black Panther Party de Phyllis Jackson e Christine Minor
    The Murder of Fred Hampton de Mike Gray e Howard Alk

    .

    Domingo dia 6 de Março às 19h- Espaço Nimas
    Off the Pig (Black Panther) de Newsreel Film Collective
    Mayday (Black Panther) de Roz Payne e  Newsreel Film Collective
    Aoki a Documentary Film de Ben Wang and Mike Cheng

    .

    .

    Outras acções complementares à exposição:

    No seguimento das acções complementares à exposição All Power to the People. Então e Agora, nomeadamente, o ciclo de cinema e a conferência de Emory Douglas, a ZDB congratula-se em poder apresentar uma conferência de Ericka Huggins.
    Esta oportunidade única, através da partilha da sua experiência pessoal, permitirá contextualizar momentos decisivos do Partido dos Panteras Negras. Sendo uma das mulheres líderes mais emblemáticas do Partido e com uma sólida carreira nos Estudos das Mulheres nos EUA, Ericka Huggins concretiza o interlocutor ideal para uma abordagem feminista ao BPP.
    Este programa engloba também o visionamento do filme “Comrade Sister: Voices of Women in the Black Panther Party” da realizadora Phyllis Jackson, com apresentação de Ericka Huggins.
    E para finalizar: uma sessão de boas vindas a Ericka Huggins num concerto de hiphop com sete dos mais celebrados mc’s de ambos os lados do Estuário do Tejo!

    .

    Quarta dia 1 de Junho às 18:00

    Projecção do filme com introdução de Ericka Huggins:

     Comrade Sister: Voices of Women in the Black Panther Party

    Documentário composto essencialmente por diversas entrevistas com antigos membros femininos do Partido. Abordando diferentes assuntos, o filme apresenta-nos um contacto próximo com a perspectiva das mulheres no Partido dos Panteras Negras.

    Introdução de Ericka Huggins

    Produção e realização de Phyllis Jackson e Christine Minor
    (Work-in-progress) 58 minutos
    Em Inglês

    .

    Quarta dia 1 de Junho às 19h:
    Conferência de Ericka Huggins:

    The Legacy of the Black Panther Party: What about the Children?

    Ericka Huggins foi líder do Black Panther Party, prisioneira política e, actualmente, é activista dos direitos humanos, poeta e professora.
    Despertou cedo para o activismo político, participando em 1963 na Marcha sobre Washington por Trabalho e Liberdade liderada por Martin Luther King.
    Apenas com 18 anos, em 1969, tornou-se líder da célula do Partido dos Panteras Negras de Los Angeles, juntamente como seu marido John Huggins. Após o assassinato de do John Huggins no campus da UCCLA, Ericka Huggins mudou-se para New Haven Connecticut e fundou uma nova célula do partido.
    Em Maio de 1969, Ericka e o seu camarada Bobby Seale foram presos sob falsas acusações de conspiração para homicídio, dando origem a um grande movimento de solidariedade “Free Bobby, Free Ericka” com manifestações e comícios organizados um pouco por todos os EUA.
    Enquanto aguardava julgamento, esteve presa durante quase dois anos, até a acusação ser retirada. Grande parte do tempo que permaneceu encarcerada foi passado em prisão solitária, recorrendo à meditação como forma de resistência.
    Como educadora, foi directora entre 1973 e 1981 da Oakland Community School, uma inovadora escola primária e centro de desenvolvimento infantil fundado pelo BPP e gerido pela comunidade. O currículo desenvolvido no centro tornou-se um modelo a seguir por outras escolas. Durante este período, com o apoio de Maya Angelou e fundos do Bay Area Black United Fund, desenvolveu também a After School Academy, um programa dedicado às necessidades dos alunos recorrentes, procurando estabelecer uma relação mais próxima e cuidada entre docentes e estudantes. Em 1976 Ericka Huggins tornou-se a primeira mulher e primeiro membro da comunidade negra a ser nomeado para o Alameda County Board of Education.
    Huggins foi também responsável pelos textos e edição do Black Panther Intercommunal News Service. A sua poesia e ensaios estão publicados em numerosas revistas e livros, nomeadamente, em Insights and Poems de 1974 escrito em co-autoria com Huey P. Newton.
    Nos últimos 25 anos tem dado palestras, partilhando a sua extraordinária experiência de vida, abordando temas como os direitos humanos, educação, participação política e mudança social.
    Por ter sido a mulher que durante mais tempo (14 anos) exerceu um cargo de liderança no Partido dos Panteras Negras, Ericka tem um ponto de vista particular acerca do Partido, os seus desafios e sucessos e o seu legado na sociedade contemporânea.
    Actualmente, Huggins lecciona Estudos das Mulheres na Califórnia State University-East Bay, em São Francisco e Sociologia na Laney College in Oakland, California.

  • .Quarta dia 1 de Junho às 22h:
    Concerto
    Sess
    ão de boas vindas a Ericka Huggins num concerto de hiphop com sete dos mais celebrados mc’s de ambos os lados do Estuário do Tejo:
    CHULLAGE
    PRIMERO G
    LBC SOLDJAH
    HEZBOLLAH
    IPAKO (TCHOLA e DIJAH)
    PRETO SKEMA
  • .


    ..

    Exposição patente até 31 de Julho de Quarta a Sábado das 15h às 23h
    Galeria Zé dos Bois
    Rua da Barroca Nº 59 Lisboa
    tlf: 00351 213 430 205 | www.zedosbois.org

    Entrada: 2€

    .
    .
    Visita da comitiva em colaboração com o Programa Arte, Politica, Globalização da Fundação de Serralves
    Acolhimento Ciclo de Cinema Documental Espaço Nimas
    Apoio à divulgação: Metropolitano de Lisboa, Turismo de Lisboa
    Apoio Logístico: Museu Colecção Berardo, Ellipse Foundation
    .
    A ZDB é uma estrutura financiada pelo Ministério da Cultura / Direcção Geral das Artes
    .
    .

    .